Logo da coluna Eu Sou a Cara da Computação

Apresentação da coluna “Eu sou a cara da Computação”

Chegamos! Conheça a coluna “Eu sou a Cara da Computação” e compartilhe sua história!

Diversas vezes quando respondíamos que éramos da área de Computação ouvíamos “Você não tem cara de quem trabalha com Computação”. E orgulhosamente respondíamos: “Sim, eu tenho a cara da Computação”. Mas estas oportunidades não foram suficientes para mudar a percepção que o mundo tem da área. O estereótipo masculino do nerd ainda é o único reconhecido pelo senso comum, e não é um perfil atraente para um grande número de pessoas, e algumas pesquisas indicam que este é um dos motivos para a diminuição do interesse de jovens pela área.

Quando eu, Silvia, recebi o convite para cuidar de uma das colunas da Horizontes apresentei a proposta de mostrar as mais diversas “caras” da Computação. E para a minha felicidade a proposta foi aceita.

Quando eu, Rita, recebi o convite para contribuir com a proposta de mostrar as diferentes “caras” da Computação me veio logo o sentimento de poder fazer parte ativamente da transformação que a computação precisa, principalmente no que diz respeito a trazer à tona as diferentes “caras” que por muito tempo ficaram ocultas.

A Computação mudou, e a Sociedade Brasileira de Computação somos nós!

A Computação atualmente oferece inúmeras oportunidades de trabalho. E tais oportunidades exigem diferentes perfis de pessoas. Precisamos divulgar isto aos quatro cantos do mundo. Nesta coluna vamos começar mostrando para a comunidade brasileira as mais diversas caras da Computação.

Esperamos que você goste da coluna e compartilhe os perfis publicados. Caso já tenha ouvido “Você não tem cara de quem trabalha com Computação” ou conheça alguém que já tenha ouvido esta frase, mande um email para sabim@utfpr.edu.br ou ritaberardi@utfpr.edu.br e conte sua história.

Queremos agradecer a Juliane Turcovic Guedes, estudante de Engenharia de Computação da UTFPR-Curitiba, pela criação da logo desta coluna! Obrigada, Ju!!!

Vamos divulgar que a Computação tem diversas caras!

Grande abraço,

Sílvia Amélia e Rita Berardi

silvialvia Amélia Bim acredita que trabalhar com Computação é ter a oportunidade de fazer um mundo melhor, oferecendo às pessoas propostas computacionais que melhorem o cotidiano de cada uma delas. Atualmente é docente do Departamento Acadêmico de Informática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em Curitiba. Toda a sua formação acadêmica foi feita na área de Computação – graduação na Universidade Estadual de Maringá (UEM), mestrado na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e doutorado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Também é coordenadora do Programa Meninas Digitais da SBC e Secretária da Regional Paraná da SBC. Coordena o Projeto Emíli@s – Armação em Bits na UTFPR.

 

IMG_3830 (1)

 

Rita Berardi visualiza a Computação como uma área encantadora para quem é apaixonado por inovar e fazer a diferença na vida das pessoas através da tecnologia. Atualmente é docente do Departamento Acadêmico de Informática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em Curitiba. Toda a sua formação acadêmica foi feita na área de Computação – graduação na Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), mestrado na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e doutorado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) com doutorado-sanduíche no Instituto West da Universität Koblenz-Landau, Alemanha. É colaboradora do Projeto Emíli@s – Armação em Bits na UTFPR.