Trilogia “A Busca do Graal”

Trilogia “A Busca do Graal”

Por André Luiz Brun

Sempre tive interesse no período da Idade Média, na forma com que a sociedade funcionava e como as tarefas eram realizadas sem as tecnologias atuais. No entanto, o que sempre me fascinou no período foram os guerreiros: cavaleiros, arqueiros, lanceiros, bárbaros, soldados, engenheiros e sapadores, entre outros personagens envolvidos nos conflitos da época. As obras do escritor britânico Bernard Cornwell foram e são uma fonte de informação e imaginação sobre esse período da história mundial, principalmente na Europa.

O autor, que possui mais de 60 livros publicados, dedica grande parte das suas obras à história da Inglaterra envolvendo, por exemplo, a expansão viking, os conflitos com Escócia e França, e as guerras napoleônicas. Por ser um historiador assíduo, Cornwell tem extrema capacidade em ilustrar com rico nível de detalhes o comportamento social de outrora e, principalmente, as batalhas.

O escritor consegue prender o leitor com a urgência da preparação, a organização, a definição das estratégias e com o conflito em si. Faz com que o leitor se sinta parte da parede de escudos, da infantaria ao enfrentar o caos da batalha, do operador de um trebuchet ao enfrentar as muralhas de uma fortaleza ou mesmo da camaradagem existente entre os irmãos de guerra.

Outra característica da escrita de Cornwell que me conquistou, além da habilidade de engajar o leitor à causa e despertar nele aquela vontade de ter pertencido à época, foi sua capacidade de criar personagens fictícios e os encaixar perfeitamente dentro de eventos reais contemporâneos às suas tramas, dando dinâmica aos eventos com doses de suspense e ação.

Ver a história a partir do ponto de vista do personagem criado pelo autor é muito interessante e desperta uma fagulha na vontade de vasculhar e conhecer melhor a história.

O primeiro contato que tive com a rica obra do escritor foi através da trilogia “A Busca do Graal” que é composta pelos títulos “O Arqueiro” [1], “O Andarilho” [2] e “O Herege” [3]. Nos livros, é contada a história a partir da visão do jovem camponês Thomas da vila de Hookton que tem seu pai assassinado ao defender a lança de São Jorge de ser roubada por um grupo de saqueadores. Em busca de vingança contra seu nêmesis Arlequim, Thomas decide ingressar ao grupo de arqueiros do exército inglês.

A narrativa ocorre durante a primeira parte da Guerra dos Cem anos, conflito disputado entre ingleses e franceses entre 1337 e 1453, e acompanha o jovem arqueiro em vários conflitos contra os franceses. Com o desenrolar dos eventos, ele acaba engajado na busca por uma das maiores relíquias conhecidas, o Santo Graal.

Os três volumes da trilogia: “O Arqueiro”, “O Andarilho” e “O Herege”

Já no primeiro volume da trilogia, o arqueiro enfrenta vários conflitos armados, alguns deles mais conhecidos, como a Batalha de Crécy, na qual teve papel importante na vitória inglesa. Nestes combates Thomas demonstra ser um guerreiro valoroso e excelente estrategista, o que faz com que seja reconhecido e receba cada vez mais destaque ao ponto de, no segundo volume da obra, receber a incumbência de encontrar o Santo Graal para a realeza inglesa. Tal missão dá-se não só ao seu bom desempenho em escaramuças, mas também ao fato de que seu pai era detentor de informações importantes sobre o artefato. Durante sua trajetória militar e sua incursão em território francês, o protagonista cria diversos amigos e muitos inimigos, que tornam sua missão um tanto difícil e fazem com que o desfecho dos eventos seja sempre carregado de tensão e interesse por parte do leitor.

Com o desenrolar dos eventos Thomas enfrenta adversários do exército francês, da inquisição da igreja e até mesmo dentro do próprio exército inglês. A sua busca, no entanto, que começou de forma solitária, recebe, ao longo da narrativa, a companhia de muitos guerreiros sob o seu comando. Impulsionado pelo desejo de vingança e necessidade de encontrar o Santo Graal antes dos franceses, o arqueiro avança com sua tropa ao interior do reino inimigo, enfrentando conflitos armados e pessoais, espalhando destruição pelo caminho até alcançar o desenlace surpreendente da obra.

Os livros da trilogia da Busca do Graal são os meus favoritos do autor. Apesar de gostar muita das outras obras, como As Aventuras de Sharpe, as Crônicas de Artur ou mesmo as Crônicas Saxônicas, a história de Thomas me despertou aquela vontade de saber mais sobre a história da Inglaterra e da França, entender como os fatos ocorreram de forma a modelar os países como são hoje.

Um ponto bastante interessante é que, ao final de cada livro, são esclarecidos quais eventos e fatos são verídicos e quais foram inventados pelo autor. Além disso, são explicados costumes, nomenclaturas e até mesmo os motivos que fizeram com que Cornwell seguisse a história da forma com que foi apresentada.

A leitura da trilogia é cativante e faz com que o leitor se identifique com o personagem principal, simpatizando com seus amigos problemáticos e desenvolvendo antipatia pelos seus inimigos. O texto, apesar de rico em detalhes, não é cansativo e prende o leitor ao tentar descobrir qual rumo a história vai tomar.

Referências
[1] CORNWELL, Bernard. O Arqueiro: A busca do Graal – Livro I. 7ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2004.
[2] CORNWELL, Bernard. O Andarilho: A busca do Graal – Livro II. 7ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2005.
[3] CORNWELL, Bernard. O Herege: A busca do Graal – Livro III. Rio de Janeiro: Record, 2004.

Sobre o autor

André Luiz Brun

André Luiz Brun é professor adjunto do Curso de Ciência da Computação  da Universidade na Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus de Cascavel – PR, onde é Professor permanente no Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação – nível de Mestrado. Possui doutorado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade na Universidade Estadual do Oeste do Paraná, graduação em Informática e Ciências Contábeis também por esta instituição. Atua principalmente nas áreas de Reconhecimento de Padrões e Aprendizagem de Máquina.

Como citar esse artigo:
BRUN, Andre Luiz. Trilogia “A Busca do Graal”. SBC Horizontes. 2020. ISSN: 2175-9235. Disponível em: http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2020/04/30/trilogia-a-busca-do-graal/. Acesso em: 24 maio. 2020.

Compartilhe e curta: